Finlândia autoriza empresas a controlar e-mails de funcionários

Helsinque, 4 mar (EFE).- O Parlamento finlandês aprovou hoje uma polêmica lei que autoriza empresas e organismos públicos a investigar os e-mails de seus funcionários para evitar a descoberta de segredos industriais.

EFE |

O novo texto foi batizado como "Lei Nokia" devido à pressão do fabricante finlandês de telefones celulares para sua aprovação. A firma alega ter passado por muitos supostos casos de espionagem industrial.

Na votação realizada hoje, após mais de dois anos de trâmites, a nova lei recebeu 96 votos a favor, principalmente de deputados da coalizão governamental de centro-direita, e 56 contra.

Até agora, a legislação finlandesa garantia privacidade nas comunicações. Em caso de atividades suspeitas, apenas a Polícia podia investigar o correio eletrônico dos funcionários através de uma ordem judicial.

No entanto, a partir de agora as empresas poderão controlar dados do e-mail de seus funcionários, como o destinatário e o remetente, o formato e tamanho dos arquivos anexados, ou a data e hora das mensagens. Entretanto, não terão acesso ao seu conteúdo.

Além das empresas, a nova legislação permite o controle dos e-mails de Ministérios, bibliotecas, centros educacionais e até bairros que tiverem um mesmo servidor de internet.

Políticos da oposição, especialistas em Direito e organizações civis criticaram duramente a chamada "Lei Nokia", pois a consideram uma ofensa aos direitos fundamentais dos cidadãos. EFE jg/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG