Financista acusado de fraudar bancos em US$ 292 milhões

O Departamento de Justiça norte-americano anunciou nesta segunda-feira a acusação contra o financista Hassan Nemazee, ligado aos democratas e presidente de um fundo de investimentos que leva seu nome, por ser o autor de uma fraude piramidal que custou 292 milhões de dólares ao Bank of America, ao Citibank e ao HSBC.

AFP |

A fraude piramidal, o "esquema de Ponzi", consiste em oferecer investimentos com rentabilidade alta e financiada com os recursos dos investidores mais recentes.

"Entre 1998 e 2009, Nemazee havia obtido centenas de milhões de dólares em empréstimos" nos três bancos, baseando-se em documentos falsos que comprovavam que possuía centenas de milhões de dólares em ativos como garantia, indicou o Departamento em um comunicado.

Em agosto, Nemazee devia 142 milhões de dólares ao Bank of America e 74,9 milhões de dólares ao Citibank. Quando este exigiu o reembolso, ele o fez utilizando os créditos obtidos no Bank of America e no HSBC.

Foi detido em agosto quando tentava embarcar em um voo para Roma.

Por cada uma das três acusações, Nemazee poderá ser condenado a até 30 anos de prisão.

chr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG