O jornal econômico Financial Times, filial do grupo britânico Pearson, propôs a seus funcionários trabalhar menos, para evitar mais demissões além das previstas para cortar os gastos da companhia em tempos de crise.

"Oferecemos uma série de opções de condições de trabalho flexíveis a nossos empregados", como uma jornada de trabalho temporariamente reduzida a três dias por semana entre junho e agosto, explicou nesta segunda-feira à AFP um porta-voz do grupo.

A medida se soma a um programa de redução de pessoal anunciado em janeiro, que deve suprimir até 80 postos de trabalho, 20 dos quais na própria redação do jornal.

fpo/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.