Fim do interrogatório de Karadzic, primeiro passo para extradição

Um juiz de instrução pôs fim na manhã desta terça-feira a um interrogatório preliminar do ex-líder político dos sérvios da Bósnia, Radovan Karadzic, primeiro passo para sua extradição para o Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia, informou a agência Beta news.

Redação com agências internacionais |

  • Perfil Radovan Karadzic : o homem da 'limpeza étnica'
  • Caio Blinder: Prisão de Karadzic é um bem para a humanidade
  • Principal responsável pela morte de 8 mil pessoas é preso na Sérvia
  • Cabeludo, Kardzic tinha nome falso e era médico alternativo  

  • "O interrogatório terminou", declarou o juiz de instrução Milan Dilparic, citado pela agência. Dilparic se negou, entretanto, a revelar maiores detalhes sobre o conteúdo da audiência, classificando-a de "confidencial".

    AP
    Karadzic é o principal responsável pela morte de 8 mil pessoas
    Segundo o advogado de Radovan Karadzic, Svetozar Vujakic, citado pela Beta news, o ex-líder político dos sérvios da Bósnia declarou que havia sido "detido na sexta-feira em um ônibus", em Belgrado, e que desde então é mantido "detido em uma cela".

    Radovan Karadzic, que teria classificado a situação de "farsa", havia utilizado seu "direito de se manter em silêncio durante o interrogatório", segundo Vujakic.

    Defesa

    A defesa de Karadzic recorrerá contra a extradição de seu cliente ao Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), em Haia.

    O anúncio foi feito hoje pelo advogado de Karadzic, Svetozar Vujacic, em entrevista à agência de notícias sérvia "Tanjug", poucas horas após a divulgação da detenção de seu cliente.

    Ontem à noite, o juiz especial sérvio encarregado de criminosos de guerra, Milan Dilparic, assegurou que não há nada que possa impedir a extradição de Karadzic ao Tribunal de Haia.

    O advogado de Karadzic tem agora três dias para recorrer à extradição de seu cliente.

    A rádio de Belgrado "B92" assegurou hoje que Karadzic não negou sua identidade ao ser detido em um ônibus nas proximidades de Belgrado.

    Leia mais sobre: guerra da Bósnia  - Srebrenica

    (*Com informações da AFP e EFE




      Leia tudo sobre: sérvia

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG