Filme de Oliver Stone sobre Bush divide crítica

Uma biografia para o cinema do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, rendeu ao aclamado diretor americano Oliver Stone críticas contrastantes na sua primeira exibição no país, na terça-feira.

BBC Brasil |

O filme, chamado W., narra a trajetória do presidente desde os seus tempos na Universidade de Yale até a sua chegada à Casa Branca.

Em várias resenhas, o ator Josh Brolin, que encarnou o presidente no filme, recebeu entusiasmados elogios.

"O ator oferece mais do que uma razoável semelhança física (com Bush) e uma interpretação que convence, impetuosa e determinada", disse o crítico Todd McCarthy, da revista Variety.

A revista diz que o filme é "incomum e inevitavelmente interessante" e oferece "uma interpretação clara e plausível do atual estado psicológico do presidente".

Mike Goodridge, da revista Screen International, foi além, dizendo que Brolin é candidato a prêmios de melhor ator pela interpretação do presidente.

"Totalmente imerso no papel, o ator vai além da imitação - ele dá uma complexidade humana ao presidente", afirmou Goodridge.

O crítico diz que o presidente é representado no filme como "tão carismático quanto é estúpido, tão idealista quanto perigosamente inocente".

Filme para TV
O jornal britânico The Times foi um dos que ressaltou falhas na nova produção. "A tarefa de resumir tudo isso em um par de horas derrubou Stone", diz a publicação.

No também britânico The Guardian, o correspondente do jornal em Los Angeles, Dan Glaister, afirma que W "parece mais um filme para a televisão do que um épico cinematográfico".

Glaiser diz que W é mais "convencional" do que JFK - A Pergunta que Não Quer Calar (1991) e Nixon (1995), os filmes anteriores de Stone sobre presidentes americanos.

O diretor começou a filmar W em maio, com a intenção de lançá-lo nos cinemas pouco antes das eleições de novembro. O filme deve ter sua estréia nos Estados Unidos em 17 de outubro.

Além de Brolin, o elenco inclui Richard Dreyfuss no papel do vice-presidente Dick Cheney, Ioan Gruffudd como o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, Thandie Newton como a secretária de Estado americana Condoleezza Rice e Jeffrey Wright como Colin Powell, que ocupou o cargo de Rice durante o primeiro mandato de Bush.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG