Paris, 1 out (EFE).- O primeiro-ministro francês, François Fillon, fez hoje uma chamada à união nacional para discutir sobre as medidas que permitam que o país supere a crise financeira e inicie uma regulação internacional mais eficaz.

"Há momentos na vida de um país em que a união nacional é necessária", ressaltou Fillon na sessão de controle do Governo perante a Assembléia Nacional em resposta a François Hollande, secretário nacional do Partido Socialista (PS), principal opositor.

"É necessário se unir em torno das medidas que permitam a nosso país superar esta crise financeira", disse o chefe de Governo, que afirmou ainda que é algo que se está fazendo nos Estados Unidos e no Reino Unido.

O premier propôs ainda aos partidos parlamentares que "discutam juntos" sobre as condições para lançar uma regulação internacional "mais eficaz", evitar a quebra de qualquer banco francês e garantir o acesso ao financiamento para as pequenas e médias empresas.

Os quatro partidos da esquerda francesa com representação parlamentar se reuniram hoje para discutir sobre a crise econômica, e após culpar "as finanças desreguladas" exigiram ao Executivo que se organize um debate parlamentar sobre a questão em cada uma das duas câmaras.

Fillon, que se mostrou disposto a debater na Assembléia Nacional, reiterou que "a crise é mundial" e, em mensagem dirigida à esquerda, criticou os que pretendem fazer crer que "é francesa" porque assim se estão negando fatos, como por exemplo que a Espanha "teve um crescimento do desemprego de 25% em 12 meses". EFE ac/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.