Filipinas pedem ajuda à ONU para investigar epidemia de ebola em porcos

Manila, 23 dez (EFE).- O Governo das Filipinas pediu ajuda às Nações Unidas para investigar a origem de uma epidemia produzida por uma cepa do vírus ebola, que causou a morte de dezenas de porcos nas últimas semanas.

EFE |

Em resposta, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) divulgou nota hoje afirmando que enviará em breve uma missão de especialistas ao país para colaborar nas pesquisas.

Além disso, o grupo ainda pode contar com especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Mundial para a Saúde Animal (OIE).

Enquanto o processo não se inicia, a FAO e as autoridades filipinas pediram à população que intensifique as medidas de higiene para evitar que o vírus chegue a outras áreas do arquipélago.

O início das suspeitas começou em maio, com a descoberta de traços da chamada cepa Reston em diversos porcos mortos em fazendas próximas a Manila, capital das Filipinas.

A cepa Reston foi descoberta em 1989, na cidade americana de mesmo nome, num grupo de cem macacos procedente das Filipinas.

Acredita-se que ela só afeta animais, mas alguns cientistas dizem que humanos também podem ser contaminados - embora sem chegar a desenvolver a doença.

Até o momento, amostras obtidas dos empregados de matadouros deram negativo para o ebola, vírus que é transmitido através do sangue ou da troca de fluidos.

Mesmo assim, e como medida de precaução, o Ministério da Agricultura filipino colocou em quarentena as fazendas que apresentaram casos. EFE csm/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG