Filipinas matam 7 para tirar rebeldes de ilha turística

Manila, 19 ago (EFE).- Sete rebeldes muçulmanos foram mortos e dois capturados hoje por soldados quando tentavam ocupar uma pequena ilha turística no sudoeste das Filipinas, informou o Exército.

EFE |

Um grupo de 30 guerrilheiros chegou no sábado à pequena ilha de Mantangule, ao sul de Palawan e 850 quilômetros a sudoeste da capital, onde fizeram reféns dentro de uma mesquita e chegaram a iniciar negociação sobre um resgate.

Após 48 horas de tensão, durante as quais cerca de dois mil moradores fugiram para perto da fronteira marítima com a Malásia, o Exército lançou uma operação na madrugada para pôr fim à ocupação.

A região é repleta de praias paradisíacas visitadas por turistas estrangeiros, apesar da presença de piratas e contrabandistas.

Fontes militares indicaram que os assaltantes disseram ser membros da Frente Moro de Libertação Nacional, associada à Frente Moro de Libertação Islâmica e que em 1996 assinou um acordo de paz com o Governo filipino.

No entanto, muitos de seus militantes não aceitaram o acordo em troca de uma região autônoma para os muçulmanos no sul do arquipélago, que não inclui Palawan, de grande maioria católica, mas com comunidades islâmicas no sul. EFE csm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG