Filipinas capturam membro do Abu Sayyaf envolvido em seqüestro de turistas

Zamboanga (Filipinas), 5 nov (EFE).- O Exército filipino capturou hoje no sul das Filipinas um membro de Abu Sayyaf, grupo que os Estados Unidos incluem na rede terrorista da Al Qaeda, que participou do seqüestro de 21 pessoas, entre elas dez turistas estrangeiros, em 2000.

EFE |

Fontes do Comando de Mindanao Ocidental disseram aos jornalistas na cidade de Zamboanga, cerca de 890 quilômetros ao sul de Manila, que o detido é Sakirin Sali, um dos homens às ordens de Ghalib Andang, o líder do Abu Sayyaf que dirigiu o seqüestro.

Sali, sobre quem havia uma recompensa de 2 milhões de pesos (US$ 41.408), estava escondido na ilha de Jolo e não resistiu à prisão quando os militares invadiram seu esconderijo, por volta das 9h45 (23h45 de Brasília de ontem).

Andang e um grupo de homens armados atacaram em 23 de abril de 2000 um complexo hoteleiro na ilha malásia de Sipadan e levaram 21 pessoas como reféns, entre elas três turistas alemães, dois franceses, dois finlandeses, dois sul-africanos e uma libanesa.

O seqüestro ocorreu na ilha filipina de Jolo, durou vários meses e os reféns, além de outros estrangeiros e cidadãos do país que foram seqüestrados, foram libertados por períodos, sem que o Governo de Manila tenha reconhecido o pagamento de resgate, embora a imprensa nacional tenha mencionado números superiores aos US$ 20 milhões. EFE rp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG