Filhos de Kim Jong-il podem assumir o poder na Coreia do Norte

Seul, 25 fev (EFE).- O chefe dos Serviços de Inteligência da Coreia do Sul, Won Sei-hoon, afirmou hoje que o mais provável é que depois de Kim Jong-il o poder na Coreia do Norte seja transmitido a seus filhos.

EFE |

"Parece ser possível a sucessão de uma terceira geração", delcarou Won em uma sessão parlamentar a portas fechadas, afirma a agência local "Yonhap".

Esta é a primeira referência feita por um alto funcionário de Seul com relação ao futuro do regime comunista da Coreia do Norte.

No entanto, a espionagem sul-coreana afirma que, após uma nova transferência de poder na linhagem Kim pela terceira vez, a liderança pode acabar deteriorada na Coreia do Norte.

Segundo informações divulgadas em janeiro, o líder norte-coreano Kim Jong-il, que sucedeu seu pai Kim Il-sung em 1994, parece ter designado seu terceiro filho, Kim Jong-un, de 25 anos, para sucedê-lo.

No entanto, a inteligência sul-coreana não afirmou se o mais jovem dos três filhos de Kim Jong-il será seu sucessor.

Os rumores sobre a transferência de poderes no país comunista começaram no ano passado após o líder norte-coreano sofrer um derrame cerebral em agosto, segundo informação dos serviços de espionagem dos EUA e Coreia do Sul.

Os serviços secretos sul-coreanos disseram também hoje que Kim Jong-il parece não ter problemas para exercer suas tarefas como chefe de Estado, embora não esteja recuperado totalmente.

Por outro lado, a espionagem sul-coreana considera que o que a Coreia do Norte pretende lançar é um míssil balístico, e não um satélite de comunicações como anunciou o regime norte-coreano.

Pyongyang afirmou nesta terça que seu país está se preparando para lançar um foguete com um satélite. EFE ce/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG