Kim Jong-nam não tinha condições de pagar a fatura de US$ 15 mil de um hotel de luxo em Macau, sul da China

O "filho rebelde" do falecido líder norte-coreano Kim Jong-il, Kim Jong-nam, foi despejado de um hotel de luxo em Macau, no sul da China, por não ter condições de pagar a fatura de US$ 15 mil, informou neste sábado um veículo da imprensa de Hong Kong.

O diário "South China Morning Post", que divulga informações surgidas inicialmente no semanário russo "Argumenty i Fakty", relatou que Kim Jong-nam foi expulso do Grand Lapa Hotel quando a direção do estabelecimento descobriu que seu cartão de crédito fora cancelado.

Funcionários do hotel consultados assinalaram que não podem fazer comentários sobre o incidente, ainda que não os tenham negado.

A imprensa escrita especula que o cancelamento do cartão de Kim Jong-nam pode ter relação com o fato de este ter afirmado recentemente, em entrevista à imprensa japonesa, que seu irmão Kim Jong-un, novo líder máximo da Coreia do Norte, não é o nome mais indicado para dirigir o país.

O filho mais velho de Kim Jong-il, líder falecido em dezembro após um ataque cardíaco, morava no 17º andar do luxuoso hotel de Macau, a cidade asiática dos cassinos, com sua esposa e filhos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.