Tamanho do texto

Reza Pahlevi, filho do último Xá do Irã Mohamed Reza Pahlevi, derrubado pela Revolução Islâmica de 1979, pediu neste domingo à comunidade internacional que dê seu apoio à desobediência civil no Irã, considerando que uma mudança em seu país pode ocorrer apenas a partir de dentro.

"Sempre acreditei em um cenário de desobediência civil, mas isto só poderá ocorrer se houver ajuda e apoio da comunidade internacional", declarou Pahlevi, exilado nos Estados Unidos, à rádio francesa RTL.

"É hora de o mundo apoiar meus compatriotas em seu combate pela liberdade, pelos Direitos Humanos e pela democracia", acrescentou.

Pahlevi considerou: "não é preciso esperar outros resultados quando temos um sistema onde há uma pessoa acima de tudo, que diz ter o poder divino, que controla todos os aspectos do governo e que dita os candidatos". "A raiz do problema é o regime, e enquanto continuar de pé, acho que infelizmente os iranianos não poderão voltar a encontrar a oportunidade de progresso e liberdade", acrescentou.

Questionado sobre a hipótese de um ataque israelense contra as instalações nucleares iranianas, Pahlevi considerou que apenas "beneficiaria o regime" de Teerã.

"A única solução para e o mundo, antes que o Irã tenha sua bomba (atômica), é ajudar para que haja uma mudança a partir de dentro", assegurou.

cf/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.