Filho de Kim Jong-il assume controle de Polícia secreta

Seul, 24 jun (EFE).- O filho mais novo do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, assumiu o controle da Polícia secreta do país comunista, como primeiro passo para preparar a sucessão, informou hoje o jornal sul-coreano Dong-a Ilbo.

EFE |

Kim Jong-un e seu pai visitaram em março os escritórios da Agência de Segurança Nacional em Pyongyang, ocasião em que Kim Jong-il aproveitou para pedir que considerassem seu filho como seu chefe e o defendessem com sua vida, assegurou o "Dong-a Ilbo" com base em fontes "que conhecem a situação no norte".

A Polícia secreta norte-coreana é a encarregada de vigiar os aspectos ideológicos do regime, buscar dissidentes, e realizar trabalhos de espionagem tanto no exterior como dentro do próprio estamento militar.

O diário sul-coreano assegura que a agência aumentou seu poder e tomará o controle de todas as operações da guarda fronteiriça e de imigração a partir de julho.

A este respeito, as mesmas fontes acreditam que Kim Jong-un esteve diretamente envolvido no caso das duas jornalistas americanas condenadas pela Coreia do Norte a 12 anos de trabalhos forçados, depois de atravessarem a fronteira norte-coreana com a China.

De acordo com o "Dong-a Ilbo", Kim Jong-un dirigiu as investigações e o processo judicial envolvendo as americanas, e agora pretende usá-las como moeda de troca em suas negociações com os Estados Unidos.

A Inteligência sul-coreana afirmou recentemente em um relatório apresentado na Assembleia Nacional (Parlamento) que Kim Jong-un, de 26 anos, foi escolhido como sucessor de seu pai à frente do regime norte-coreano.

O filho mais novo de Kim Jong-il também teria assumido a chefia da poderosa Comissão Nacional de Defesa, principal órgão militar da Coreia do Norte, segundo a imprensa japonesa e sul-coreana.

Leia mais sobre: Coreia do Norte

    Leia tudo sobre: coréia do norteguerrakim jong-il

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG