Filho de Kadafi morreu em confronto, diz comandante rebelde

EUA confirmaram informação. Esta é a terceira vez que Khamis é dado como morto

Reuters |

Khamis, um dos filhos do ex-líder da Líbia, Muamar Kadafi, foi morto durante um confronto perto da capital Trípoli, informou o coronel Al-Mahdi Al-Haragi, encarregado da Brigada de Trípoli do Exército rebelde. Segundo ele Khamis foi seriamente ferido no confronto perto de Ben Walid e Tarhoni.

AP
Imagem de 10 de agosto mostra filho mais novo de Kadafi, Khamis, em visita a hopital em Trípoli

O coronel disse que o filho do ex-ditador foi levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e foi enterrado no local. Ele não informou quando isso aconteceu. Uma autoridade norte-americana disse à Reuters que os Estados Unidos não podiam confirmar a morte de Khamis de forma independente, mas que informação semelhante estava chegando a Washington de "fontes confiáveis".

Mais cedo nesta segunda-feira, o promotor Luis Moreno-Ocampo, do Tribunal Penal Internacional (TPI), disse que entraria com um pedido de prisão contra Khamis. A acusação era da entidade Human Rights Watch, segundo a qual membros da Brigada Khamis, uma força comandada por ele, teriam realizado execuções sumárias dos detidos, cujos corpos foram encontrados dentro de um armazém em Trípoli.

O tribunal baseado em Haia já aprovou mandados de prisão contra Kadafi, seu filho Saif al-Islam e o chefe da inteligência líbia Abdullah al-Senussi sob acusação de crimes contra a humanidade. Khamis já foi dado como morto duas vezes durante a revolta contra seu pai neste ano.

Houve rumores em março de que ele tinha morrido depois que um piloto líbio dissidente da força aérea jogou deliberadamente seu avião contra o complexo de Kadafi, e em agosto os rebeldes disseram tê-lo matado. Após as notícias, ele apareceu na TV líbia para provar que ainda estava vivo.

Khamis foi ferido em um ataque norte-americano em Trípoli, em 1986, ordenado pelo presidente Ronald Reagan. Porém, ele seguiu uma carreira militar como comandante da 32 a Brigada, uma das formações mais bem equipadas do exército que teve um papel importante na campanha do governo contra a insurgência.

A esposa de Kadafi e três outros filhos entraram nesta segunda-feira na Argélia, afirmou o chanceler argelino, levantando críticas dos rebeldes líbios, que disseram que abrigar a família seria "um ato de agressão".

    Leia tudo sobre: LIBIAFILHO de kadaFIkhamis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG