Filho de ex-prefeito afirma que máfia investiu em projeto de Berlusconi

ROMA - Massimo Ciancimino, filho do ex-prefeito de Palermo (Itália) condenado por formação de quadrilha, revelou que seu pai, juntamente com chefes da Cosa Nostra, investiram no projeto imobiliário Milano 2, do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi.

EFE |

"Depois das investigações e da denúncia da Comissão Antimáfia, meu pai decidiu transferir seus investimentos para fora de Palermo", explicou Ciancimino. Ele acrescentou que uma parte do dinheiro foi parar "em uma grande obra na periferia de Milão, que depois se chamou Milano 2".

No passado, Ciancimino já tinha falado dos supostos financiamentos dos chefes mafiosos durante os anos 70 e 80 em Milano 2, o bairro residencial nos arredores da capital lombarda construído pelo empresário e atual presidente do governo italiano, Silvio Berlusconi.

Ciancimino acrescentou nesta segunda-feira que seu pai, Vito Ciancimino, foi convencido por Antonio Buscemi e Franco Bonura, dois mafiosos da Cosa Nostra, a realizar esses investimentos "em áreas da periferia de Milão e no Canadá".

Ciancimino testemunhou nesta segunda-feira no julgamento contra o chefe da polícia dos carabineiros, o general Mario Mori, acusado de cumplicidade com a máfia.

Em seu testemunho, Ciancimino explicou também que o ex-chefe de Cosa Nostra Bernardo Provenzano tinha nos anos 90 "uma espécie de imunidade que o permitia se movimentar livremente durante a clandestinidade".

"Meu pai me disse que Bernardo Provenzano tinha uma espécie de imunidade territorial que lhe permitia se movimentar livremente graças a um acordo assinado com ele em maio de 1992 e do qual meu pai foi testemunha", disse Ciancimino.

O filho do ex-prefeito de Palermo, que morreu em 2002 na prisão após ser condenado por formação de quadrilha, também revelou que em 1990 seu pai "conseguiu anular uma ordem de prisão graças aos contatos que tinha na Corte Suprema".

Leia mais sobre Berlusconi

    Leia tudo sobre: berlusconiitália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG