Filho de ex-guerrilheiro entra na disputa presidencial chilena

O deputado socialista chileno Marco Enríquez Ominami, filho de um conhecido guerrilheiro de esquerda executado pela ditadura de Augusto Pinochet, surgiu como um forte candidato na disputa presidencial após a divulgação nesta terça-feira de uma pesquisa que dá a ele 14% das intenções de voto.

AFP |

Segundo a última pesquisa da consultoria privada TNS-Time, o parlamentar está em terceiro nas intenções de voto para o primeiro turno das eleições de dezembro, atrás do governista Eduardo Frei (29%) e do empresário direitista Sebastián Piñera (36%).

Outra pesquisa do diário La Tercera deu há uma semana a Enríquez-Ominami 10% das intenções.

O deputado, de 35 anos e cineasta de profissão, ainda não se candidatou oficialmente, já que antes deve reunir 36.000 assinaturas notariais necessárias para se candidatar como independente.

Segundo analistas, o deputado, considerado um 'rebelde' dentro do governo, conseguiu reunir votos de eleitores descontentes com a coalizão do governo, assim como de alguns independentes e de centro-direita, que tentam aprofundar as mudanças sociais.

O deputado é filho de Miguel Enríquez, fundador do Movimento Esquerda Revolucionária (MIR), que apoiou o presidente socialista Salvador Allende.

Depois da ascensão de Augusto Pinochet, Enríquez viveu na clandestinidade até que em 1974 foi executado por agentes do regime. Sua imagem é uma das mais emblemáticas da esquerda chilena.

A pesquisa TNS-Time consultou entre 1º e 30 de abril 1.320 pessoas das principais cidades do país e tem 2,6% de margem de erro.

lto/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG