Filho de comandante cubano é detido por tentativa de sair do país

O filho do histórico comandante da revolução cubana, Juan Almeida Bosque, foi detido e interrogado pelo governo de Raúl Castro depois de uma tentativa de sair de Cuba para fazer um tratamento médico no exterior, informou nesta quarta-feira o jornal El Nuevo Herald, de Miami.

AFP |

O advogado Juan Almeida García foi detido no dia 6 de maio quando viajava de ônibus para a cidade de Manzanillo, no extremo leste da ilha, diz o site do diário.

Agentes de segurança cobriram seu rosto, o interrogaram e o mantiveram detido até 13 de maio quando foi processado por tentativa de "saída ilegal" do país, pelo que deverá se apresentar todas as terças-feiras ante as autoridades de Villa Marista, quartel-general da Segurança do Estado em Havana, diz o jornal.

Até o momento, a AFP não pôde confirmar a informação com Havana.

Almeida García, de 44 anos, pedia um visto temporário de saída da Ilha devido a uma doença reumatológica degenerativa da qual se trata desde os anos 90 num hospital de Bruxelas.

Segundo El Nuevo Herald, o advogado enviou uma série de cartas às autoridades cubanas e ao diário oficial Granma para pô-los a par da situação que vivia.

jco/rpl/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG