Filho de Bin Laden morreu em bombardeio dos EUA, diz rádio

ISLAMABAD - Um filho de Osama bin Laden provavelmente foi morto por um bombardeio norte-americano no Paquistão neste ano, disse a Rádio Pública Nacional (NPR) dos EUA, citando fontes norte-americanas de inteligência.

Redação com agências internacionais |

Sa'ad bin Laden, figura relevante na nebulosa relação entre Irã e Al-Qaeda, supostamente teria ido para o Paquistão após passar anos sob prisão domiciliar no Irã, disse uma fonte de inteligência dos EUA em janeiro.

Um míssil disparado de um avião teleguiado dos EUA o teria matado em algum momento deste ano, disse o site da rádio estatal, citando uma fonte não-identificada de contraterrorismo.

De acordo com essa fonte, as agências de inteligência dos EUA têm "80% a 85%" de certeza de que Sa'ad bin Laden morreu. Acrescentam que ele não era suficientemente importante para ser um alvo, apenas estava "no lugar errado na hora errada".

A NPR acrescenta que não se sabe se Sa'ad bin Laden estava perto do pai ao morrer. A fonte de inteligência disse que ele era ativo na Al-Qaeda, mas não tinha grande influência. Acredita-se que tivesse quase 30 anos de idade.

Ataques teleguiados

Os EUA intensificaram desde setembro seus ataques ao Paquistão, atacando militantes ligados ao Taleban e Al-Qaeda em áreas vizinhas ao Afeganistão.

Desde o começo do ano passado, os EUA realizaram quase 50 bombardeios desse tipo, matando cerca de 470 pessoas, inclusive diversos civis e militantes estrangeiros, segundo cifras compiladas pela inteligência paquistanesa, por autoridades locais e por moradores.

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: osama bin ladenpaquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG