Filho de Bin Laden é expulso do Egito

O Egito expulsou neste domingo um dos filhos do fundador da rede Al-Qaeda, Osama bin Laden, depois de ele ter pedido em vão asilo político na Espanha, anunciou à AFP sua esposa.

AFP |

Madri negou definitivamente no sábado seu pedido de asilo, dizendo que a segurança de Omar bin Laden, que reside no Egito, não estava notoriamente em perigo no Oriente Médio, contrariamente ao que ele afirmava.

"O governo espanhol disse que Omar está seguro no Egito e que ele tem, portanto, um lugar para onde ir, mas quando chegamos no Egito eles nos expulsaram", declarou À AFP por telefone Zaina Alsabah bin Laden, que estava num avião na pista do aeroporto do Cairo.

Ela não quis dizer para onde iriam, temendo que isto comprometa suas chances de serem autorizados a entrar nesse país. Mas uma fonte do aeroporto indicou que o casal estava indo para Doha, a capital do Qatar.

"As autoridades egípcias os expulsou para o Qatar conforme eles queriam", afirmou a fonte.

"A diretiva da Espanha é ilegal porque eles disseram que seríamos aceitos no Egito", disse a esposa de Omar bin Laden.

Quando voltou ao Egito na noite de sábado, Omar foi interrogado durante "várias horas" pela polícia egípcia no aeroporto internacional do Cairo, segundo uma fonte do aeroporto.

Ele já havia pedido asilo em abril à Grã-Bretanha, mas não conseguiu em razão dos problemas que sua chegada poderia causar ao país. Omar bin Laden diz que não fala com seu pai desde 2000.

cjo-str/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG