Filha fora de casamento é novo motivo de escândalo na família Menem

Buenos Aires, 23 ago (EFE).- O ex-presidente da Argentina Carlos Menem está envolvido em um novo escândalo depois que uma neta, fruto de uma relação extraconjugal de seu falecido filho, denunciasse a família por lesões, ameaças e danos, informou hoje o jornal Perfil.

EFE |

Antonella Menem tem 21 anos e é filha de Amalia Pinetta e Carlos Menem Jr., que morreu em 1995 após a queda do helicóptero que pilotava na província de Buenos Aires. A jovem conseguiu na Justiça o direito de usar o sobrenome do pai.

Antonella acusa os filhos do ex-chefe de Estado (1989-1999), Zulemita e Carlos Nair - este último também reconhecido após um julgamento de paternidade - por supostas agressões e ameaças.

Segundo o relato da jovem ao jornal, os problemas começaram há alguns dias quando, acompanhada de seu filho de 2 anos, estacionou na porta da casa do ex-presidente "para que conhecesse seu bisneto".

De acordo com Antonella, seis meses antes, no último contato com seu avô, ele tinha falado que queria conhecer o menino, mas depois parou de responder às suas ligações.

"Ela (em referência a Zulemita) me agarrou pelo cabelo e me disse que, se voltasse a ver lá, passava por cima de mim com a caminhonete", afirmou a jovem.

A filha do ex-presidente se negou a fazer declarações à imprensa sobre o assunto, mas Carlos Nair assegurou na semana passada que seu pai "não quer ver" Antonella.

"É uma história muito dura. Eu sei que o mais doloroso vai ser dizer para meu filho que seu avô não está vivo", afirmou a jovem, que espera receber a herança de seu pai "em poucos meses" para melhorar sua debilitada situação econômica.

A Justiça argentina confirmou em 2003 que a então jovem de 15 anos é neta do ex-presidente a partir das análises do sangue de Menem, sua ex-mulher Zulema Yoma (que apelou da decisão judicial), da filha de ambos, Zulemita, e de Emir Yoma, irmão de Zulema.

As amostras foram comparadas com o material genético de Amalia Pinetta e Antonella.

A mãe da jovem entrou com um processo de reconhecimento de paternidade contra Carlos Menem Jr. em 1992. EFE ms/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG