Filha de Sarah Palin fala contra gravidez na adolescência

A filha da governadora do Alasca, Sarah Palin, ex-candidata republicana à vice-presidência dos Estados Unidos, falou, em uma entrevista, contra a gravidez na adolescência nesta terça-feira, mas disse que o conselho de sua mãe pela abstinência sexual era irrealista.

AFP |

Bristol Palin, que engravidou aos 17 anos e deu à luz em dezembro, foi alvo de críticas, pela irresponsabilidade, e elogios, por não optar pelo aborto, durante a campanha eleitoral de sua mãe, que foi companheira de chapa do republicano John McCain.

Em sua primeira entrevista depois do parto de Tripp, Bristol disse à rede de televisão Fox News que pretende se engajar na luta contra a gravidez precoce.

"Espero que as pessoas aprendam com a minha história. É muito mais fácil se você é casada, se tem uma casa e uma carreira", afirmou.

"Gostaria de ser uma ativista para prevenir a gravidez na adolescência. As crianças devem esperar. Não é nada glamuroso", continuou Bristol, ponderando, no entanto, que não se arrepende de ter decidido ter o bebê.

"Tripp nos dá muita alegria, eu não me arrependo de nada. Queria apenas que isso tivesse acontecido daqui a 10 anos", disse.

Perguntada sobre métodos anticoncepcionais, a jovem preferiu não entrar em detalhes. "Todo mundo deveria se abster (de ter relações sexuais), mas isso não é nem um pouco realista".

Sua mãe, que pertence à ala mais conservadora do partido republicado, defende a abstinência sexual como método contraceptivo durante a campanha, além de ser radicalmente contra o aborto.

pb/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG