Filha de Dick Cheney quer entrar na política

Washington, 14 jul (EFE).- Liz Cheney, a filha mais velha do ex-vice-presidente americano Dick Cheney e que emergiu como uma crítica enérgica da política externa do presidente Barack Obama, disse hoje que considera seriamente fazer carreira política.

EFE |

"É algo que poderia fazer", disse Liz Cheney, de 42 anos, em uma entrevista ao programa de rádio "America's Morning News", do jornal conservador "The Washington Times".

Liz Cheney trabalhou na campanha presidencial do senador republicano John McCain em 2008 e, em meses recentes, saiu em defesa dos métodos de interrogação de supostos terroristas avalizados pelo pai durante o Governo do presidente George W. Bush.

Grupos de direitos humanos, advogados de detidos e legisladores democratas qualificaram esses métodos como tortura. O ex-vice-presidente afirmou que seu Governo cumpriu o mandato de proteger os americanos de ataques terroristas.

Liz Cheney criticou, em entrevistas e em artigo de opinião publicado ontem pelo diário "The Wall Street Journal", a política externa de Obama que, segundo ela, diminuiu a estatura dos Estados Unidos perante o mundo e incentiva os inimigos do país. EFE jab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG