Fila para último adeus a patriarca dos ortodoxos russos leva até 7 horas

Moscou, 7 dez (EFE).- Mais de dez mil pessoas foram na noite deste sábado à Catedral de Cristo Salvador, em Moscou, onde chegaram a esperar sete horas para se despedirem do líder dos ortodoxos russos, Alexei II, que morreu sexta-feira, aos 79 anos.

EFE |

Nas longas filas formadas em frente à igreja, que não pararam de crescer ao longo da noite, havia muitos jovens e crianças, segundo as agências.

Dentro do templo, o local em que foi instalada a câmara ardente encontra-se repleto de flores, sobretudo rosas e crisântemos. Além disso, o clima desde a noite de ontem é de comoção: a multidão faz silêncio e muitos choram, até os agentes que fazem a segurança do local.

Ao chegar perto do caixão, são muitos os fiéis que se benzem, depositam um ramo de flores e fazem uma profunda reverência a Alexei II.

Um grupo de dezenas de pessoas que chegou na tarde de ontem à catedral passou toda a noite no local para rezar junto ao corpo do patriarca e, na manhã deste domingo, participar de uma cerimônia religiosa em homenagem ao líder religioso.

"A cerimônia de despedida transcorre sem incidentes. Como sempre, reforçamos a segurança ao redor do templo", disse um porta-voz da Polícia, segundo quem aproximadamente 200 agentes "estão encarregados de evitar as aglomerações e de velar pela segurança e a ordem na catedral".

O acesso à câmara ardente será permitido até a 0h de terça-feira, quando o corpo de Alexei II será enterrado na Catedral da Epifania, onde também descansam os restos de seu padroeiro celestial, Santo Alexis, e de um de seus antecessores, o patriarca Sergio Stragorodski.

Em respeito ao morto, o presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, assinou um decreto proibindo emissoras de rádio e redes de TV de veicularem programas de entretenimento no dia do enterro. EFE egw/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG