Fiji recebe ajuda humanitária após ciclone

Sydney (Austrália), 17 mar (EFE).- Começou a chegar na manhã desta quarta-feira (pelo horário local) a ajuda humanitária destinada a Fiji, país formado por um arquipélago no Pacífico Sul, que foi atingido por um forte ciclone nesta semana, deixando pelo menos um morto e 17 mil pessoas evacuadas.

EFE |

O ciclone "Thomas" cortou os serviços de comunicação em várias regiões do país, e por isso foram necessárias várias horas para que fossem divulgados detalhes da magnitude da destruição causada pela catástrofe. As autoridades ainda não têm a confirmação do número total de vítimas fatais.

Os Governos da Austrália e Nova Zelândia anunciaram uma ajuda de emergência no valor de US$ 1,6 milhões, e enviaram aviões militares com bens de primeira necessidade. O primeiro avião, neozelandês, chegou pela manhã. Um aparelho australiano é aguardado para a tarde.

Dois helicópteros e cinco navios com ajuda da Cruz Vermelha também participam da operação. Dez equipes internacionais estão operando na ilha de Vanua Levu, no nordeste do país, distribuindo alimentos, tendas de campanha, roupa e contêineres de água, visando evitar uma epidemia de tifo.

O Governo golpista de Fiji, liderado pelo primeiro-ministro, Frank Bainimarama, declarou ontem estado de emergência na zona mais afetada e descreveu os danos como "arrasadores".

Fiji está sob uma ditadura militar desde dezembro de 2006, quando Bainimarama depôs à força o Governo eleito de Laisena Qarase. EFE mg/++esj++/++mop++

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG