Fiji prorroga estado de exceção durante um mês

Sydney, 4 mai (EFE).- O regime militar de Fiji anunciou que vai prorrogar durante um mês o estado de exceção, que inclui a proibição de realizar reuniões de conteúdo político e a censura dos meios de comunicação, segundo explicou o procurador-geral, Aiyaz Sayed-Khaiyum.

EFE |

A extensão das medidas de emergência anunciadas no dia 10 de abril após a abolição da Constituição é necessária devido "à falta de profissionalismo" dos meios de comunicação, disse o procurador-geral a uma rádio neo-zelandesa.

A decisão do Governo de Fiji chega poucas horas depois que o Fórum de Ilhas do Pacífico expulsou Fiji da organização por sua resistência a retornar à democracia e realizar eleições este ano.

Fiji atravessa uma profunda crise política desde há um mês, quando os tribunais declararam ilegal o golpe de Estado pelo qual o atual primeiro-ministro, o comodoro Frank Bainimarama, depôs o Governo de Laisena Qarase, em 2006. EFE aus/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG