Fifa nega pedido da Irlanda de novo jogo contra França

A Fifa rejeitou o pedido da Associação de Futebol da Irlanda para que a partida contra a França, valendo vaga na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, fosse disputada novamente. Na quarta-feira, a Irlanda empatou com a França em 1 a 1.

BBC Brasil |

No lance do gol da França, o jogador Thierry Henry conduziu a bola com a mão, gerando indignação dos jogadores irlandeses.

A França conquistou a vaga para a Copa do Mundo, já que a equipe havia vencido a Irlanda no fim de semana.

Nesta sexta-feira a Fifa declarou que o juiz da partida considerou o gol legal e que, de acordo com as leis do futebol, a decisão do juiz é a decisão final.

Além de a Fifa ter rejeitado o pedido, a Federação de Futebol da França também informou que não iria defender a realização de uma nova partida.

No entanto, o próprio atacante responsável pelo polêmico gol, Thierry Henry, afirmou que um novo jogo entre França e Irlanda "seria a solução mais justa".

Cobertura
O incidente atraiu muita atenção da imprensa de todo o mundo, mas Henry, que admitiu depois do jogo o toque de mão deliberado que levou ao gol da França, esperou até esta sexta-feira para divulgar sua declaração sobre o ocorrido.

"Claro que a solução mais justa seria disputarmos de novo o jogo, mas isto eu não posso decidir", afirmou.

"Naturalmente fico constrangido pela forma com que vencemos e sinto muitíssimo pelos irlandeses, que definitivamente merecem ir para a África do Sul", afirmou o jogador de 32 anos.

Mas, Henry afirmou que não trapaceou ao conduzir a bola com a mão e acrescentou que seu movimento foi apenas "instintivo".

Não há nenhum precedente de a Fifa determinar a realização de um novo jogo por causa do erro de um juiz durante a partida.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG