Gustav por Cuba - Mundo - iG" /

Fidel: Imprensa internacional falou pouco de passagem de Gustav por Cuba

HAVANA - O ex-presidente de Cuba Fidel Castro afirmou hoje em sua coluna de reflexões que as agências internacionais de notícias informaram pouco sobre a chegada do furacão Gustav a Cuba.

EFE |

"Quase não se fala ao mundo" dos méritos cubanos nem de "sua extraordinária luta", diz Castro, que acrescenta que na última sexta, "de 11 notícias da imprensa internacionais referentes a Cuba, nenhuma falava do furacão que avançava" sobre a ilha, nem do "febril esforço" de sua Defesa Civil.

As agências transmitiram a partir de Cuba dezenas de notícias na semana passada, desde que na segunda dia 25 a então tempestade tropical "Gustav" estava ao sul do Haiti e da República Dominicana e ameaçava se dirigir para o leste de Cuba.

"Gustav" atravessou a ilha no sábado do sul ao norte por sua face ocidental, sem deixar nenhuma vítima mortal, mas sim ferimentos em 19 pessoas e a destruição de milhares de casas, assim como cultivos, instalações elétricas, de telecomunicações e de outras infra-estruturas, informam fontes oficiais.

O artigo de Castro, datado de domingo e publicado nesta segunda na imprensa cubana, totalmente oficial, acrescenta que algumas agências estrangeiras, por outro lado, destacaram na sexta-feira dia 29 a deserção para Miami de um ator.

"Deste modo se divulga ao mundo um homem muito menos conhecido e importante que o furacão 'Gustav'", se queixa Fidel.

"Sorte que temos uma revolução! Está garantido que ninguém permanecerá no esquecimento. Uma forte Defesa Civil protege a nossa população", acrescenta a "reflexão" de hoje.

Veja também:

Leia mais sobre furacão Gustav

    Leia tudo sobre: furacãogustav

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG