Fidel elogia e critica Obama

O líder cubano Fidel Castro elogiou nesta quarta-feira a coragem do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, por admitir que os países ricos são os principais culpados pela mudança climáticas, mas o criticou por acreditar que pode resolver os problemas no capitalismo.

AFP |

"O presidente dos Estados Unidos admitiu que as nações desenvolvidas têm provocado a maior parte do dano e devem assumir a responsabilidade. Foi sem dúvidas um gesto corajoso", destacou Fidel ao comentar o discurso de Obama terça-feira em Nova York, na conferência especial sobre mudanças climáticas antes da Assembleia Geral da ONU.

"Seria justo reconhecer também que nenhum outro presidente dos Estados Unidos teria tido o valor de dizer o que ele disse", completou o líder comunista, que se dedica a escrever comentários na imprensa depois de se afastar do poder há três anos por uma doença.

Mas para Fidel, 83 anos, "o problema agora é que tudo o que afirma está em contradição com o que os Estados Unidos vêm fazendo há 150 anos".

Ele também citou o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que chamou Obama de "grande enigma".

"Não seria justo culpar o Obama sério do mencionado enigma pelo ocorrido até hoje, mas é menos justo ainda que o outro Obama nos faça crer que a humanidade possa ser preservada sob as normas que hoje prevalecem na economia mundial".

mis/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG