tão mal - Mundo - iG" /

Fidel diz que não acredita que educação em Cuba esteja tão mal

Havana, 20 jul (EFE).- O ex-presidente cubano Fidel Castro diz que não acredita que Cuba esteja tão mal nem que tenha retrocedido tanto no campo da educação, em novo artigo publicado hoje pela imprensa local junto a uma mensagem de saudação ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela por seu 90º aniversário.

EFE |

"Não acho, em primeiro lugar, que estejamos tão mal", afirma Fidel no artigo, que também foi divulgado pelo site "Cubadebate", depois da publicação, na sexta-feira, de um decreto-lei pelo Governo cubano para que os professores aposentados retornem às salas de aula por causa do déficit de educadores de ensino médio.

Nos últimos meses, funcionários do Governo e a imprensa local informaram a respeito de alguns dos problemas que o setor atravessa, como a falta de 8.192 professores ou que "a preparação do mestre não só pedagogicamente, mas nas matérias que deve lecionar, continua sendo o calcanhar de Aquiles das escolas cubanas".

"Não nos desencorajamos com as notícias dos inimigos, que deturpam o sentido de nossas palavras e apresentam nossas autocríticas como tragédias", diz Fidel.

Em outra mensagem, o ex-presidente, que completará 82 anos no próximo mês, cumprimenta Mandela e diz: "Glória a ti, Nelson, que durante os 25 anos de prisão solitária defendeu a dignidade humana! Nada puderam contra o aço de sua resistência, a calúnia e o ódio".

"Soube resistir e, sem sabê-lo nem buscá-lo, se transformou em símbolo do que há de mais nobre na humanidade. Viverá na lembrança das futuras gerações, e contigo, os cubanos que caíram defendendo a liberdade de seus irmãos em outras terras do mundo", acrescenta. EFE jlp/bm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG