Tamanho do texto

Havana, 1º mai (EFE).- O ex-presidente cubano Fidel Castro afirmou que a ilha observa cuidadosamente os passos do Governo do presidente americano, Barack Obama, e assinalou que, em Cuba, não há nem incendiários, nem tolos que se deixam enganar pelas leis do mercado.

As afirmações foram feitas por Fidel em um artigo publicado hoje pela imprensa oficial cubana, no qual ele revê a história do Dia do Trabalho.

"Não somos incendiários como alguns imaginam, mas também não somos tolos que se deixam enganar facilmente pelos que acham que a única coisa importante no mundo são as leis do mercado e o sistema capitalista", acrescenta.

O ex-presidente cubano afirma que não é possível tirar conclusões "sobre a evolução futura da atual administração americana" e acrescenta que "há elementos novos, tanto de caráter objetivo, quanto subjetivo".

"Hoje, estão dispostos a nos perdoar se nos resignarmos a voltar ao curral como escravos que, depois de conhecerem a liberdade, aceitam de novo o chicote", diz Fidel.

"Estamos todos no dever de lutar pela paz; não existe alternativa. No entanto, o adversário jamais deve assumir a ilusão de que Cuba se renderá", ressalta o ex-presidente, de 82 anos. EFE jlp/bba