O líder cubano, Fidel Castro, celebrou nesta quinta-feira a libertação da franco-colombiana Ingrid Betancourt, destacando que seu sequestro era injustificável, em um artigo divulgado na Internet.

"Civis nunca deveriam ser sequestrados, nem militares deveriam ser mantidos como prisioneiros nas condições da selva. Eram fatos objetivamente cruéis. Nenhum propósito revolucionário justifica isto", disse Fidel no site oficial Cubadebate.

"Betancourt, debilitada e doente", e os outros reféns "em precárias condições de saúde, dificilmente poderiam resistir por mais tempo".

A franco-colombiana, os americanos Thomas Howes, Marc Gonsalves e Keith Stansell, e 11 membros das forças de segurança colombianas foram libertados nesta quarta-feira, em uma operação do Exército.

A operação de resgate enganou os rebeldes que detinham os reféns com um helicóptero de uma fictícia comissão de guerrilheiros e delegados internacionais, que levaria o grupo ao acampamento do líder das Farc, Alfonso Cano.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.