Fidel Castro pede sanções contra corrupção e ilegalidade em Cuba

O líder cubano Fidel Castro pediu neste sábado que se puna a corrupção e a ilegalidade na ilha e pediu que o Partido Comunista trave uma batalha sem trégua contra esses males que prejudicam a revolução, em um artigo divulgado pela imprensa local.

AFP |

"Qualquer manifestação de privilégio, corrupção ou roubo tem que ser combatida e não há desculpa possível nisso para um verdadeiro comunista. Qualquer tipo de fraqueza em tal sentido é absolutamente inadmissível", disse Fidel, de 82 anos e distanciado do poder desde 2006 por motivos de saúde.

"O roubo nas fábricas, armazéns, hotéis, restaurantes e outras atividades nas quais haja recursos ou dinheiro, tem que ser combatido sem trégua pelos militantes do Partido", acrescentou Fidel.

Ele ressaltou que "quando alguém com essa condição (de militante comunista) incorre em atividade tão vergonhosa, além das medidas legais que correspondam a esse ato, deve ser punido pelo Partido, sem extremismos, mas de forma madura e eficaz".

rd/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG