A presidente da Argentina, Cristina Fernandez Kirchner, encontrou-se nesta quarta-feira durante 30 minutos com o ex-líder cubano Fidel Castro, em Havana, de acordo com um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Argentina, que falou a informação sob condição de anonimato.

O funcionário do governo diz que durante a conversa foi mencionada "a nova realidade dos Estados Unidos com a posse de Obama", referindo-se ao novo presidente do país, Barack Obama, que tomou posse nesta terça-feira, 20. Não foi divulgada nenhuma foto do encontro.

Os rumores sobre a piora da saúde de Fidel Castro e boatos sobre sua morte têm se intensificado devido a sua longa ausência pública e ao fato de que não tem publicado nenhuma coluna de jornal desde 15 de novembro de 2008. Além disso, seu aliado Hugo Chávez, presidente da Venezuela, sugeriu que o ex-chefe de Estado não deve ser visto novamente em público.

Cristina Kirchner chegou no domingo ao país para renovar os laços políticos e econômicos e assinar acordos de cooperação. A presidente enfatizou o desenvolvimento da ilha nas áreas de saúde e educação, durante seu passeio pelo CIGB, uma das 50 instituições do polo científico onde se fabricam cerca de 40 produtos biotecnológicos, incluindo vacinas, que Cuba vende para 50 países.

Essa é a primeira visita a Cuba de um chefe de Estado argentino em mais de duas décadas, após a de Raúl Alfonsín, em 1986. Nos últimos anos, as relações bilaterais se arrefeceram pelo caso da médica opositora Hilda Molina, que há 14 anos reivindica do governo cubano permissão para visitar o filho e seus dois netos em Buenos Aires.

Declaração

Também nesta quarta-feira, o presidente de Cuba, Raúl Castro, afirmou que seu irmão Fidel, que se recupera de uma doença desde julho de 2006, pratica exercícios, pensa muito e o ajuda no Governo.

"Vocês acham que se ele estivesse (em estado) grave eu estaria rindo como estou?", respondeu Raúl Castro no Aeroporto José Martí, à pergunta dos jornalistas sobre a saúde do líder da revolução.



Leia mais sobre Fidel Castro - Cristina Kirchner

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.