ocupação do Haiti pelos Estados Unidos - Mundo - iG" /

Fidel Castro critica ocupação do Haiti pelos Estados Unidos

HAVANA (Reuters) - O ex-presidente cubano Fidel Castro criticou os Estados Unidos por enviar milhares de soldados ao Haiti depois do terremoto que devastou o país caribenho. Ele se uniu ao coro de líderes esquerdistas ao condenar a ocupação. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, e o boliviano, Evo Morales, dois aliados de Castro, denunciaram a ocupação militar do Haiti após o tremor que demoliu Porto Príncipe em 12 de janeiro e que deixou até 200 mil mortos e dezenas de milhares de feridos.

Reuters |

"Em meio à tragédia haitiana, sem que ninguém saiba como nem por qual motivo, milhares de soldados das unidades dos fuzileiros navais dos EUA, tropas aerotransportadas e outras forças militares ocuparam o território do Haiti", escreveu Castro na coluna publicada neste domingo pela imprensa estatal.

"Pior ainda, nem as Nações Unidas nem o governo dos EUA ofereceram uma explicação à opinião pública mundial desses movimentos de forças", acrescentou o líder cubano de 83 anos.

Castro, afastado do poder desde que adoeceu em meados de 2006, disse que o envio de soldados norte-americanos e de outras nações ao Haiti tornaria mais caótica a distribuição de ajuda humanitária para os sobreviventes.

"É necessário discutir seriamente o assunto e garantir à ONU um papel direcionador que corresponde a ela nesse delicado assunto", escreveu.

Castro disse que Cuba, em vez de enviar soldados ao Haiti, reforçou sua força com cerca de 400 médicos e paramédicos que trabalhavam no país caribenho antes do terremoto.

Cuba autorizou os EUA a usar seu espaço aéreo para missões de retirada de feridos do Haiti, algo que analistas interpretaram como sinal positivo nas estremecidas relações entre os países. A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, agradeceu o gesto cubano.

(Reportagem de Esteban Israel)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG