Fidel Castro acusa EUA e Costa Rica de apoiarem golpistas hondurenhos

Havana, 22 jul (EFE).- O líder cubano Fidel Castro acusou hoje novamente o Departamento de Estado americano de apoiar os golpistas hondurenhos e de contarem com a cumplicidade do presidente da Costa Rica, Óscar Arias.

EFE |

"O golpe de Estado de Honduras, promovido pela extrema direita dos Estados Unidos (...) e apoiado pelo Departamento de Estado evolui mal", explicou o ex-presidente, em sua coluna "Reflexões", divulgada pela imprensa oficial cubana.

Por isso, segundo Castro, "os EUA manobraram para ganhar tempo. O Departamento de Estado atribuiu a Óscar Arias, presidente da Costa Rica, a tarefa de auxiliar o golpe militar em Honduras".

"Nos cálculos do Governo dos EUA, pesava o fato de que Arias ostentava o título de Prêmio Nobel da Paz. A história real de Óscar Arias indica que se trata de um político neoliberal, talentoso e com facilidade de palavras, máquina de calcular e aliado fiel dos EUA", acrescenta a coluna.

Castro também assegura que "desde os primeiros anos do triunfo da revolução cubana", os EUA "utilizaram a Costa Rica e atribuíram recursos para apresentá-la como uma vitrine dos avanços sociais que podiam ser alcançados com o capitalismo".

O ex-presidente afirma que "esse país centro-americano foi utilizado como base pelo imperialismo para os ataques piratas contra Cuba. Milhares de técnicos e graduados universitários cubanos foram subtraídos de nosso povo, que já estava submetido a cruel bloqueio, para emprestar serviços na Costa Rica". EFE am/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG