Fidel Castro acha que Obama deve tomar iniciativa para um diálogo com Cuba

O ex-presidente cubano Fidel Castro declarou que corresponde ao governo de Barack Obama tomar a iniciativa de melhorar as relações com Cuba, segundo artigo publicado nesta quarta-feira, no qual classifica de magnífico um encontro mantido com congressistas americanos.

AFP |

Fidel fez esta reflexão a partir da pergunta que um dos três representantes democratas - que ele recebeu na véspera - fez sobre "o sentido de sua afirmação: 'Obama pode melhorar as relações com Cuba, mas Cuba deve ajudar Obama'".

"Nós não éramos agressores nem ameaçávamos os Estados Unidos. Cuba não dispunha de alternativa alguma que lhe permitisse tomar a iniciativa", explicou o líder comunista de 82 anos a respeito da afirmação feita pelo legislador.

Fidel acrescenta que Cuba parte da "segurança" de que as palavras Obama, que se declara favorável a um diálogo com Cuba, "sejam sinceras".

O grupo de congressistas americanos se encontrou com o ex-presidente Fidel Castro ao término de sua visita à ilha.

"Ele nos pareceu cheio de energia, declarou Barbara Lee, chefe da delegação americana.

Durante o encontro, Castro, de 82 anos, perguntou aos legisladores como os cubanos podem "ajudar o presidente Obama a normalizar as relações com Havana", disse a representante Laura Richardson.

Os congressistas americanos realizaram uma visita de cinco dias a Cuba para promover o diálogo entre o governo de Barack Obama e as autoridades da ilha comunista.

mis/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG