conduta indigna - Mundo - iG" /

Fidel afirma que dois dirigentes foram afastados por conduta indigna

O líder cubano Fidel Castro afirmou nesta terça-feira num comentário publicado na internet que dois dirigentes do governo, que não identificou, foram afastados na véspera por seu irmão Raúl por ambição e conduta indigna.

AFP |

O ex-presidente cubano também se insurgiu contra as informações mencionando "uma substituição dos homens de Fidel pelos homens de Raúl" no governo, no primeiro grande remanejamento efetuado desde a chegada à presidência de Raúl Castro, em fevereiro de 2008.

O 'Comandante' negou ser próximo das pessoas afastadas, e afirmou que "as duas mais mencionadas" na imprensa não foram demitidas por "falta de valor pessoal", mas por ter alimentado "ambições que as levaram a desempenhar um papel indigno".

"O inimigo estrangeiro estava cheio de ilusões com eles", declarou, sem nomeá-los diretamente.

Uma dezena de ministros, entre eles o vice-presidente Carlos Lage e o chanceler Felipe Perez Roque, foram substituídos neste remanejamento, sobre o qual Fidel Castro garantiu ter sido consultado.

Lage e Perez Roque se juntaram ao governo no início dos anos 90, com a missão inicial de elaborar e aplicar as reformas necessárias para superar a crise provocada pela queda da União Soviética. Lage foi o idealizador da política de Fidel Castro.

Para o lugar de Lage, Raúl Castro nomeou o desconhecido general José Ricardo, que não deverá ter nenhum poder de decisão. Perez Roque, por sua vez, foi substituído pelo jornalista Bruno Rodriguez, 51 anos, ex-embaixador de Cuba na ONU.

mis/sd/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG