O Festival das Monções, na Índia, une duas comunidades: os muçulmanos, que criam os chamados kawars - uma estrutura com enfeites para carregar baldes -, e os peregrinos hindus, que os usam para transportar água sagrada do rio Ganges. Os peregrinos caminham centenas de quilômetros todos os anos para coletar água sagrada dos rios no norte da Índia para oferecer ao deus da destruição, Shiva.

"O kawar é um símbolo da harmonia e da união entre hindus e muçulmanos", diz o fabricante do artefato Ameeuddin.

"Nós precisamos dos muçulmanos, porque se não fossem os kawars feitos por eles, nós não teríamos como carregar a água do Ganges", diz o peregrino hindu Rajeev.

O festival dura 30 dias e é considerado o mais longo do mundo, atraindo vários devotos de outros países.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.