A pacata cidade histórica de Goiás Velho, com suas casas em estilo barroco e ruas de pedra, passa por uma radical mudança de estilo de vida desde o início do XI Festival Internacional de Cinema Ambiental (Fica), que anunciará seus vencedores neste sábado.

Com cerca de 27.000 habitantes, a pequena cidade, declarada patrimônio histórico e cultural da humanidade pela Unesco, está lotada: são cineastas, organizadores, jornalistas e cinéfilos de várias cidades do Brasil e de vários países, que circulam dia e noite com seus crachás pelas ruelas estreitas e praças cheias de charme.

Maria Rosa Moré, 32 anos, que mora em Goiás Velho e trabalha na única sorveteria local, disse à AFP que o movimento triplica na semana do festival, que começou em 1999.

"Como cidade turística, acho muito importante que as pessoas venham para o festival e conheçam", afirmou.

Os filmes da mostra competitiva são exibidos no Cine Teatro São Joaquim, mais conhecido como "Cinemão", que este ano voltou a ter "cine" em seu nome graças ao festival.

"O São Joaquim antes era um cinema, mas atualmente só funciona como teatro. Todo ano nós montamos a estrutura para as projeções e desmontamos depois. Este ano resolvemos deixar tudo lá. Vamos fazer uma experiência, ver se a população vai frequentar", explicou à AFP Linda Monteiro, coordenadora geral do Fica.

Na sexta-feira, a população local aumentou mais ainda: são moradores de cidades vizinhas, a maioria jovens, que vêm para aproveitar as atrações do festival, em especial os shows programados para as noites do final de semana.

À noite, pouco antes da esperada estreia de "Garapa", novo filme do diretor José Padilha, centenas de pessoas ocuparam os bancos da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, no coração da cidade, para assistir ao concerto da Orquestra de Câmara Goyazes.

A sessão de "Garapa" no Fica deveria ter sido seguida por um debate com Padilha, mas o diretor precisou retornar ao Rio de Janeiro para cuidar da filha, que teve uma crise de asma.

Na noite de quinta-feira, uma multidão tomou as ruas de Goiás Velho para uma tradicional seresta de violões, que prosseguiu pela madrugada.

Neste sábado, em mais um evento ligado às tradições culturais locais, o Fica promoveu um encontro de violeiros no mercado municipal, iniciando a programação do último dia de festival.

A premiação está marcada para as 21H00. Vinte e nove produções de 13 países concorrem em quatro categorias: longa, média e curta-metragem e série televisiva. Além disso, haverá prêmios do júri popular e da imprensa.

ap/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.