Festival de cinema brasileiro em Paris completa 10 anos

O Festival de Cinema Brasileiro em Paris celebra sua 10ª edição a partir desta quarta-feira com uma programação bem mais ampla, que inclui 45 filmes inéditos na França, 50% a mais do que no ano passado.

BBC Brasil |

A mostra, que este ano também terá maior duração do que nos anteriores, contará com maior número de salas nos três cinemas parisienses dedicados ao evento. No total, 30 diretores, atores e produtores estarão presentes durante as projeções. Alguns filmes, como "Histórias Cruzadas", de Alice de Andrade, e o documentário "Transocéan", de Adriana Komives, ainda não foram exibidos nos cinemas no Brasil.

A expectativa dos organizadores é atrair 10 mil espectadores. No ano passado, o público foi de 7 mil pessoas, disse à BBC Brasil Binta Barry, da Associação Jangada, que realiza o evento em Paris. Clássicos Para esta décima edição, os organizadores decidiram exibir não apenas longas recentes de ficção e documentários, mas também apresentar uma retrospectiva de grandes clássicos do cinema brasileiro, como "Terra em Transe", de Glauber Rocha, exibido no Festival de Cannes em 1967, e "Os Inconfidentes", de Joaquim Pedro de Andrade.

Também será realizada uma homenagem ao diretor Roberto Farias, que participará do evento, com a exibição dos seus filmes "Pra Frente, Brasil" e "Assalto ao Trem Pagador", além de uma retrospectiva de Silvio Tendler, diretor dos documentários "Jango" e "Os Anos JK ¿ Uma Trajetória Política" e "Marighella, Retrato Falado do Guerrilheiro". Neste ano, filmes realizados para a TV, como "Amazônia", também foram incluídos na programação. O evento será aberto na noite desta quarta-feira com o filme "Não por Acaso", de Philippe Barcinski.

Oito longas disputam o prêmio de melhor filme, entre eles "Saneamento Básico", de Jorge Furtado, "Deserto Feliz", de Paulo Caldas, e "Onde Andará Dulce Veiga?", de Guilherme de Almeida Prado.

Além do prêmio de melhor filme - que aumenta as chances da produção entrar no circuito comercial na França - outras duas premiações serão entregues pelo júri: melhor ator e melhor atriz. Haverá ainda o prêmio concedido pelo público. Alguns longas exibidos não disputam prêmios, como "Lavoura Arcaica" e "A Pedra do Reino", de Luiz Fernando Carvalho, e "Bellini e o Demônio", de Marcelo Galvão, com a presença do ator Fábio Assunção, e "A Cidade dos Homens", de Paulo Morelli, entre outros.

O filme de encerramento do evento será "Alucinados", de Roberto Santucci. Os prêmios do festival serão anunciados no dia 13 de maio. O evento, que inclui ainda exposições de fotos e pinturas e um show de música brasileira, vai até o dia 27 de maio.

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG