Fed revisa para cima previsões de crescimento e desemprego nos EUA

O Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos, revisou para cima suas previsões de desemprego no país em 2009 e 2010, projetando, ao mesmo tempo, um crescimento de até 4,6% em 2011.

AFP |

O banco central americano revisou para cima suas previsões de crescimento nos Estados Unidos até 2011, estimando agora uma redução máxima da atividade econômica de 1,5% em 2009, seguida de uma recuperação de 2,1% a 3,3% em 2010.

Para 2011, o Fed prognostica um crescimento entre 3,8% e 4,6%.

Confirmando que a primeira economia mundial deve voltar a crescer, ainda que lentamente, no segundo semestre de 2009, após quatro trimestres consecutivos de retrocesso, o Fed espera que esta expansão fique entre 1,0% e 1,5% para o conjunto de 2009.

Por outro lado, o Fed estimou que o desemprego poderia alcançar 10,1% da população ativa ainda este ano e 9,8% em 2010, segundo as atas da reunião de junho do Comitê de Política Monetária publicadas nesta quarta-feira.

Ainda de acordo com as novas projeções, a inflação para 2009 sofrerá uma alta significativa, com o aumento dos preços ao consumidor variando entre 1,0% e 1,4%.

Os desempregados chegaram a 9,5% da população economicamente ativa no fim de junho. Em 2010, calcula-se que a taxa de desemprego fique entre 9,5% e 9,8%, para começar a cair em 2011, quando oscilaria entre 8,4% e 8,8% - bem mais que o objetivo a longo prazo do Fed, de 4,8%-5,0%.

mj/sd/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG