Fed: Atividade econômica nos EUA começa a se estabilizar

A atividade econômica nos Estados Unidos começou a estabilizar e o ritmo da recessão está mais moderado, de acordo com a última edição do chamado Livro Bege, o relatório sobre a economia americana publicado nesta quarta-feira pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA). Os dados Livro Bege são compilados oito vezes ao ano pelas unidades regionais do Fed em 12 distritos dos Estados Unidos.

BBC Brasil |

O mais recente havia sido publicado em abril.

Segundo o documento, que analisou dados até 20 de junho, a economia continuava enfraquecida no início de junho, com baixa atividade nas vendas no varejo e no mercado de trabalho.

Apesar disso, o relatório afirma que a atividade econômica já começou a dar sinais de recuperação ainda em junho, quando o ritmo do declínio desacelerou e ficou mais "moderado".

"A maioria dos distritos mostraram que o ritmo do declínio foi moderado desde o último relatório ou que a atividade começou a se estabilizar", diz o documento.

Progresso
O Fed ressalta que o mercado de trabalho no país permanece problemático, com salários sendo congelados ou postos cortados.

Além disso, o documento afirma que os bancos não passaram a emprestar mais, apesar da grande injeção financeira realizada pelo governo americano.

Mas, de acordo com o relatório, foram notados progressos no mercado imobiliário em vários locais.

O "Livro Bege" é usado como base para o cálculo da taxa de juros norte-americana.

O Fed baixou as taxas de juros para quase zero e injetou bilhões de dólares na economia para tentar conter a pior crise financeira desde a depressão da década de 30.

O banco afirma esperar que o crescimento retorne no segundo semestre deste ano, mas ressalta que a recuperação deve ser lenta e o desemprego permanecerá como um problema por algum tempo.

Obama
A divulgação dos dados do Livro Bege coincidem com a declaração, feita nesta quarta-feira pelo presidente americano, Barack Obama, de que e recessão "está chegando ao fim".

Durante um discurso na Carolina do Norte, Obama disse que as políticas do governo americano ajudaram a prevenir a "queda livre".

"Nós impedimos a queda livre, o mercado está se recuperando e o sistema financeiro não está mais a beira do colapso", afirmou o presidente.

Obama ressaltou os dados positivos sobre a redução no ritmo do desemprego no país e sobre o aumento nos preços dos imóveis.

"Podemos estar vendo o começo do fim da recessão", disse.

O governo de Barack Obama aprovou um pacote de estímulos de US$787 bilhões para tentar ajudar sistema bancário e a indústria automotiva.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG