Agência Americana de Alimentos e Medicamentos afirma que tomará medidas para revogar a autorização e mudar a bula do remédio

A Agência Americana de Alimentos e Medicamentos (FDA) disse nesta quinta-feira que o Avastin não tem eficácia no tratamento do câncer de mama, e acrescentou que tomará medidas para revogar a autorização e mudar sua bula.

Com base nas recomendações feitas este ano por um painel de especialistas, a FDA indicou que o Avastin (bevacizumab) acarreta riscos como pressão alta severa e hemorragias, além de não prolongar a vida das mulheres que sofrem de câncer de mama.

"A agência recomenda eliminar (a referência ao) câncer de mama na bula do Avastin, porque não se mostrou seguro e eficaz para esse fim", disse a FDA em um comunicado.

O painel independente de especialistas aprovou por 12 votos a 1 a recomendação de retirar da bula do Avastin a referência ao seu uso no tratamento do câncer de mama em estágio avançado.

"Após cuidadosas revisões dos dados clínicos, e baseados em quatro estudos independentes, recomendamos que se retire a referência ao uso do Avastin para o tratamento do câncer de mama", ressaltou Janet Woodcock, do Centro para a Avaliação e Investigação de Drogas da FDA.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.