Por Keith Coffman e Robert Boczkiewicz DENVER (Reuters) - Agentes federais dos EUA interrogaram na quarta-feira um suposto simpatizante da Al Qaeda que esteve em Nova York pouco antes de uma série de ações antiterroristas nesta semana.

Najibullah Zazi, de 24 anos, foi ouvido durante várias horas na sede regional do FBI em Denver, no Colorado, enquanto outros agentes vasculhavam seu apartamento e uma casa vizinha, onde supostamente vive um parente dele, no subúrbio de Aurora.

O advogado de Zazi, Art Folsom, disse a jornalistas que seu cliente está cooperando com as investigações e cedeu voluntariamente amostras da sua caligrafia, impressões digitais e DNA.

O suspeito, que trabalha como motorista de ônibus no aeroporto, apresentou-se ao FBI depois de Folsom entrar em contato com a agência. O advogado disse que Zazi chegou acompanhado por seu pai.

"Respondemos a todas as perguntas que o FBI tinha para o sr. Zazi," disse Folsom. "Meu cliente não está envolvido em qualquer tipo de trama terrorista," acrescentou.

Horas antes, o diretor do FBI, Robert Mueller, havia dito a parlamentares em Washington que a investigação em curso em Nova York não estava ligada a qualquer ameaça iminente.

Agentes do FBI cumpriram na quarta-feira um mandato de busca e apreensão na casa de Zazi, disse a agente especial Kathy Wright sem entrar em detalhes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.