FBI adverte para aumento de fraude no setor hipotecário

Washington, 16 abr (EFE).- O diretor do FBI (polícia federal americana), Robert Müller, disse hoje que houve uma forte onda de investigações de fraude no setor hipotecário e advertiu que o número poderia aumentar.

EFE |

Durante uma audiência da Comissão de Dotações Orçamentárias do Senado dos Estados Unidos, Müller disse que o FBI realiza cerca de 1.300 investigações de fraudes no setor imobiliário, 19 das quais estão relacionadas com empréstimos de alto risco (subprime) por parte de instituições financeiras do país.

Esse número cresceu nos últimos anos "e acreditamos que crescerá ainda mais", advertiu müller, ao indicar que o FBI designou um total de 204 agentes para essas investigações.

Devido ao aumento no número de investigações nos últimos dois anos, "tivemos que tirar agentes de outras áreas, seja de fraude no setor de saúde ou outros casos de fraudes financeiras, para colocá-los nesta área", precisou Müller.

A agência federal também participa de 33 grupos de trabalho em todo o país para analisar a origem da crise do setor hipotecário e recomendar medidas corretivas.

Há três meses, o FBI averiguava um total de 14 companhias por possíveis irregularidades e fraude no setor, mas Müller não identificou as empresas.

Perante a situação econômica atual, as autoridades também viram um aumento nas solicitações de proprietários de imóveis, muitos deles aposentados, que querem utilizar seu patrimônio imobiliário para financiar projetos pessoais ou fazer frente ao alto custo de vida.

Isso, segundo alguns senadores, poderia criar condições para fraudes, já que muitas companhias promovem serviços financeiros desse tipo entre os aposentados, e algumas cobram somas excessivas ou recorrem a táticas muito agressivas.

Müller fez essas declarações durante a audiência que foi convocada para analisar a solicitação orçamentária de US$ 7,1 bilhões para o FBI para o ano fiscal 2009, que começa no dia 1º de outubro.

O Congresso dos EUA estuda um projeto de lei para ajudar a meio milhão de proprietários de imóvel que tentam refinanciar seus empréstimos hipotecários, em momentos em que aumentam as advertências que a economia americana caminha para a recessão. EFE mp/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG