tratoraço no Paraguai - Mundo - iG" /

Fazendeiros encerram tratoraço no Paraguai

Assunção, 16 dez (EFE).- A mobilização nacional de dois dias convocada pelas patronais agropecuárias do Paraguai, para exigir o fim das invasões de terras, terminou hoje com a retirada de milhares de tratores e maquinarias da beira das estradas do país.

EFE |

O protesto, chamado de "tratoraço", que não incluiu bloqueios de estradas, aconteceu em 13 departamentos e agrupou cerca de 50 mil pequenos e grandes produtores, principalmente de soja, que tinham convocado em anos anteriores manifestações similares, disseram à Efe os organizadores da mobilização.

Os principais pontos de concentração dos manifestantes foram os departamentos de Alto Paraná, no leste de Assunção e na fronteira com o Brasil, e de Itapúa, no sul e fronteiriço com a Argentina, regiões agrícolas mais prósperas do país.

O protesto foi organizado, principalmente, pela União de Grêmios da Produção (UGP), a Coordenadoria Agrícola do Paraguai (CAP), a Associação de Produtores de Soja (APS) e a Associação Rural do Paraguai (ARP).

Esses grêmios repudiam as constantes ameaças de invasões de fazendas por parte de grupos de sem-terra, que permanecem acampados há vários meses perante as fazendas, principalmente de produtores brasileiros, para repudiar o cultivo mecanizado da soja e exigir uma reforma agrária.

O fechamento oficial da mobilização, após a retirada das cerca de 20 mil maquinarias e tratores da beira das estradas, inclui, na noite desta terça-feira, um festival musical perante a sede do Congresso em Assunção. EFE rg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG