Fazendeiro que dá nome a vacas obtém mais leite, diz estudo

Vacas felizes produzem mais leite, de acordo com pesquisadores da Universidade de Newcastle, no norte da Inglaterra. O animal que recebe um nome e é tratado com um toque mais pessoal pode aumentar a produção em até 285 litros por ano.

BBC Brasil |

O estudo, realizado pela Faculdade de Agricultura, Alimentos e Desenvolvimento Rural, envolveu 516 fazendeiros em toda a Grã-Bretanha.

Os pesquisadores concluíram que os fazendeiros que davam nome aos animais - 46% - obtinham uma produção maior do que os que não batizaram as vacas.

Sessenta e seis por cento dos fazendeiros que participaram do estudo disseram que "conheciam todas as vacas de seu rebanho".

Quase 10% disseram que animais que temiam seres humanos pareciam ter pouca disposição para produzir leite.

O fazendeiro Dennis Gibb, co-proprietário da Fazenda Eachwick Red House, nos arredores de Newcastle, disse que acredita ser "de vital importância" que cada vaca seja tratada como um indivíduo.

'Personalidade'

"Elas não são apenas nosso ganha-pão, elas são parte da família", afirmou.

"Nós amamos nossas vacas aqui em Eachwick e cada uma delas tem um nome."

"Coletivamente nós nos referimos a elas como 'nossas senhoras' mas nós sabemos que todas e cada uma delas têm sua própria personalidade."

Catherine Douglas, que coordenou a pesquisa, disse: "O que o nosso estudo mostra é o que muitos fazendeiros bons, atenciosos acreditavam há muito tempo."

"Nossos dados sugerem que, no total, os fazendeiros que produzem leite na Grã-Bretanha consideram suas vacas seres inteligentes capazes de viver uma gama de emoções."

"Dar mais importância a conhecer os animais individualmente e chamá-los pelo nome pode, sem custo adicional ao fazendeiro, levar a um aumento significativo na produção de leite", afirmou Douglas.

O estudo foi divulgado na revista especializada Anthrozoos.

    Leia tudo sobre: grã-bretanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG