Fazendas da Austrália vivem invasão de vaqueiras

Um número recorde de mulheres está se candidatando para trabalhar como vaqueiras nas fazendas do centro da Austrália. O fenômeno se intensificou nos últimos anos devido à dificuldade dos fazendeiros em recrutar trabalhadores para lidar com o gado, já que os homens jovens estão sendo mais atraídos para trabalhar na indústria da mineração.

BBC Brasil |

Por outro lado, os fazendeiros passaram a notar um maior interesse por parte das mulheres adolescentes e de 20 e poucos anos.

Uma das maiores agências de recrutamento no setor, S Kidman & Company, disse que quase dois terços dos candidatos que tem cadastrados são mulheres.

Muitas delas moram nas cidades e procuram uma mudança radical de vida ao ir viver no interior empoeirado do país
Outback
A vida na região de desertos no centro da Austrália, conhecida como Outback, pode ser dura. Os candidatos são avisados sobre o clima quente e a grande quantidade de mosquitos.

Mas Sarah Amy, de 25 anos, que trabalha na maior fazenda de gado do mundo - a Anna Creek Station, no sul da Austrália -, diz que curte cada minuto de seu trabalho.

"É um ambiente muito bom - é ativo, divertido e você aprende um monte de coisa que você nunca esquecerá", afirma.

O gerente da Anna Creek Station, Randall Crozier, diz que as mulheres "são muito mais gentis" com o gado "e, no geral, são muito melhores do que os homens" nesse trabalho.

"E eu não estou falando mal dos homens, eles também fazem um ótimo trabalho. O mundo está mudando, as mulheres estão ficando mais duras do que os homens, não é mesmo?"
A pecuária não é o único setor prejudicado pela falta de trabalhadores na Austrália.

Os níveis de desemprego no país são os mais baixos dos últimos 30 anos, e o governo está permitindo que mais imigrantes entrem no país para ocupar o mercado de trabalho.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG