Fayyad pede à UE que pressione Israel pelo fim da expansão de colônias

Ramala, 1 dez (EFE).- O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Salam Fayyad, pediu hoje a diplomatas da União Européia (UE) que pressionem Israel pelo fim da expansão de colônias judaicas na Cisjordânia.

EFE |

Em encontro com diplomatas do bloco europeu em Ramala, o premier da ANP lembrou ainda que o Governo israelense impede o desdobramento de forças de segurança palestinas na cidade cisjordaniana de Hebron, palco constante de confrontos entre judeus e palestinos.

Segundo as autoridades palestinas, estas políticas minam os esforços da ANP no respeito à lei e à ordem na cidade, importante local de culto para judeus, muçulmanos e cristãos.

Os detalhes do encontro foram relatados pelo ministro da Informação, Riad Maliki, em entrevista coletiva.

De acordo com suas palavras, Fayyad entregou aos diplomatas europeus uma carta apontando os riscos de a UE e Israel reforçarem suas relações enquanto continuar a construção de assentamentos judaicos na Cisjordânia.

O ministro palestino disse ainda que a UE deve analisar as relações com Israel este mês, em Bruxelas.

Recentemente, o Reino Unido pediu aos seus colegas de bloco que aumentem os controles das importações de produtos procedentes dos assentamentos judaicos - eles alegam que, segundo algumas denúncias, sua procedência nas etiquetas nem sempre aparece perfeitamente explicitada. EFE fn/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG