Fayyad diz que Israel desperdiça chances de paz no Oriente Médio

Bilin (Cisjordânia), 22 abr (EFE).- O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Salam Fayyad, advertiu hoje que o novo Governo israelense de Benjamin Netanyahu está jogando por terra as possibilidades de paz na região.

EFE |

"Israel deve começar negociações reais com os palestinos com uma agenda clara, não negociar a interrupção das negociações", disse, na abertura da 4ª conferência internacional de resistência popular não violenta na localidade cisjordaniana de Bil'in.

Fayyad elogiou o exemplo desta aldeia palestina, cujos habitantes fazem manifestações todas as sextas-feiras há quatro anos - junto com ativistas israelenses e internacionais - contra o muro de separação que cerca parte de suas terras em benefício do próximo assentamento judaico de Modi'in Illit.

O chefe do Governo palestino pediu aos EUA e à comunidade internacional em geral, que exigem de Israel o cumprimento de suas responsabilidades.

"Como podemos alcançar a paz e uma solução de dois Estados se Israel não para de construir nos assentamentos?", perguntou.

O dirigente político palestino é um dos oradores principais dos três dias da conferência, financiada integralmente pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional e Desenvolvimento (Aecid).

A vencedora do Prêmio Nobel da paz irlandesa Mairead Corrigan, o ex-deputado comunista francês Jean Claude Lefort e o ex-ministro palestino Mustafá Barghouti participam do evento.

A inauguração foi marcada pelas alusões e cartazes em lembrança a Basim Abu Rahme, o palestino de 29 anos morto há cinco dias após receber o impacto de um cartucho de gás lacrimogêneo disparado por soldados israelenses na manifestação contra o polêmico muro. EFE ap-db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG